Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ifg.edu.br:8080/handle/prefix/720
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: A fraude (1968): Goiás no caminho do cinema moderno
Título(s) alternativo(s): A fraude (1968): Goiás in the way of modern cinema
Autor(es): Estevão, Lara Damiane de Oliveira
Primeiro Orientador: Garcia, Estevão de Pinho
metadata.dc.contributor.referee1: Garcia, Estevão de Pinho
metadata.dc.contributor.referee2: Távora, Adérito Schneider Alencar e
metadata.dc.contributor.referee3: França, Renne Oliveira
Resumo: A fraude (1968) foi o primeiro filme de ficção rodado na cidade de Goiânia. O curta-metragem goiano, dirigido por Jocelan Melquíades de Jesus, que à época era estudante da Escola Superior de Cinema de São Luís, foi um dos finalistas do festival JB-Mesbla, no Rio de Janeiro, no ano de 1968. O filme baseia-se no caso real de fraude no vestibular da Faculdade de Medicina da Universidade de Goiás, que excluiu estudantes considerados subversivos pela ditadura civil-militar do processo seletivo. Este trabalho, ao traçar um panorama do cinema brasileiro na década de 1960 e dos primórdios da atividade cinematográfica no estado de Goiás, analisa A fraude, entendendo o filme goiano como parte do cinema brasileiro moderno. Com um protagonista que é um jovem estudante de classe média, engajado politicamente, o filme sintoniza-se com as tendências da cinematografia brasileira da década de 1960, tendo Goiânia como palco para discutir a temática do subdesenvolvimento, entre o estilo do direto e a experimentação e utilizando-se do recurso da alegoria para denunciar o imperialismo norte-americano.
Abstract: A fraude (1968) was the first fiction film shot in Goiânia. The short film, directed by Jocelan Melquídes de Jesus, at the time student in São Luís Cinema School, was one of the finalists in JB-Mesbla film festival, in Rio de Janeiro, in 1968. The movie is based in the real fraud scheme on the selective process for medicine school at Goiás University, to exclude students considered subversives by the civil-military dictatorship regime from the selection process. This work, by drawing a panorama of Brazilian cinema in the 1960s and the beginning of cinematographic activity in Goiás, analyzes A fraude, understanding the movie as part of Brazilian modern cinema. The film goes along with the trends of Brazilian cinematography in the 1960s, with a young middle class student, politically engaged protagonist, using Goiânia as stage to discuss the theme of underdevelopment, between direct cinema and experimentation and using allegories to denounce United States imperialism.
Palavras-chave: História do cinema; Cinema goiano; Cinema brasileiro moderno
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES: CINEMA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Insitituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás
Sigla da Instituição: IFG
metadata.dc.publisher.department: Câmpus Cidade de Goiás
Citação: ESTEVÃO, Lara Damiane de Oliveira. A fraude (1968): Goiás no caminho do cinema moderno. 2021. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Goiás-Go, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ifg.edu.br/handle/prefix/720
Data do documento: 2-Jun-2021
Aparece nas coleções:Bacharelado em Cinema e Audiovisual

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC_Lara Damiane.pdf5,16 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.