Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ifg.edu.br:8080/handle/prefix/532
Tipo: Dissertação
Título: Inclusão escolar e formação integral da pessoa com o transtorno do espectro autista: caminhos possíveis
Título(s) alternativo(s): School inclusion and comprehensive training of people with autism spectrum disorder: possible paths
Autor(es): Pereira, Gláucia Tomaz Marques
Primeiro Orientador: Brito, Wanderley de Azevedo
metadata.dc.contributor.referee1: Brito, Wanderley Azevedo de Brito
metadata.dc.contributor.referee2: Araújo, Cláudia Helena dos Santos
metadata.dc.contributor.referee3: Carneiro, Maria Esperança Fernandes
metadata.dc.contributor.referee4: Freitas, Ana Beatriz Machado de
Resumo: Este estudo sobre educação de autistas, inclusão escolar e formação integral foi realizado no Programa de Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás. O referencial teórico tem como fonte os estudos de Ciavatta (2005), Frigotto (2007), Machado (2009, 2011), Moura (2007, 2008), Ramos (2008), Saviani (2007, 2009) sobre a perspectiva de educação integral; e, American Psychiatric Association (2014), Baptista e Bosa (2002), Brasil (2012, 2015), Chiote (2013), Sassaki (1997, 2002, 2003, 2004, 2009), Silva (2012), Schmidt (2013, 2017), entre outras contribuições sobre inclusão e o Transtorno do Espectro Autista. Um estudo bibliográfico em três diferentes bases de dados – Biblioteca Virtual de Saúde, Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – também norteou o escopo da pesquisa, contribuindo para delinear a problemática central do estudo: é possível constituir caminhos para uma formação integral e uma educação inclusiva para as pessoas com Transtorno do Espectro Autista? O recorte temporal para o estudo bibliográfico são as publicações realizadas sobre autismo e educação nos últimos seis anos pós promulgação da Lei nº 12.764 de 27, Lei Berenice Piana, de dezembro de 2012, pois a concretização dessa lei marca historicamente conquistas de direitos adquiridos para os autistas. A metodologia consiste em uma pesquisa exploratória documental com abordagem qualitativa. O estudo de campo se deu através da coleta de dados e análise documental nos registros oficiais da Secretaria Municipal de Educação de Anápolis-Goiás sobre autistas matriculados no ensino infantil e fundamental I. Os docentes, professores de apoio, professores do Atendimento Educacional Especializado e cuidadores responderam questões sobre as áreas de formação específica, inclusão, currículo e educação integral, isto é, verificar se os professores se sentem preparados para receber estudantes com Transtorno do Espectro Autista e se o currículo atende às questões relacionadas à inclusão e educação integral. Os resultados da pesquisa evidenciam limites e contradições quanto o entendimento e a inclusão de estudantes com o Transtorno do Espectro Autista. O estudo revelou que os profissionais da educação não se sentem totalmente preparados para o acompanhamento de estudantes com autismo na sala de aula. Portanto, a pesquisa, apontou a necessidade de um tripé em que família, escola e profissionais de saúde devem estar interligados para a inclusão educacional do autista. Evidencia-se a importância de uma formação específica dos profissionais da educação para minimizar as barreiras ambientais, barreiras atitudinais e instaurar ações que promovam a mediação pedagógica inclusiva para o autista na escola. A pesquisa aponta para a necessidade de ampliar ações sociais, educacionais e de saúde, além de implementar políticas públicas para a formação cultural e educacional do autismo na sociedade. Considerou-se que a transformação da escola nas bases fundamentais e curriculares é o caminho possível para o mundo do trabalho e emancipação da pessoa com deficiência. Como conclusão, foi construído um produto educacional no formato de material textual sendo um e-book denominado Incluir Autismo, vinculado às redes sociais Facebook e Instagram, com intuito de contribuir para o acompanhamento educacional de autistas na rede de ensino da cidade de Anápolis-Goiás.
Abstract: This study about autistic education, school inclusion and full training was conducted in the Master's Program in Professional and Technological Education of the Federal Institute of Education, Science and Technology of Goiás. The theoretical framework has as source the studies by Ciavatta (2005), Frigotto (2007), Machado (2009, 2011), Moura (2007, 2008), Ramos (2008), Saviani (2007, 2009) on the perspective of integral education; and American Psychiatric Association (2014), Baptista and Bosa (2002), Brazil (2012, 2015), Chiote (2013), Sassaki (1997, 2002, 2003, 2004, 2009), Silva (2012), Schmidt (2013, 2017), among other contributions on inclusion and Autistic Spectrum Disorder. A bibliographic study of three different databases - Virtual Health Library, National Graduate Association and Research in Education and Higher Education Personnel Improvement Coordination - also guided the scope of the research, contributing to delineate the central problem of the study. : Is it possible to provide pathways for comprehensive training and inclusive education for people with Autistic Spectrum Disorder? The time frame for the bibliographic study is the publications made on autism and education in the last six years after the promulgation of the Brazilian Law No. 12.764 from December 27th, 2012, Berenice Piana Law, as the implementation of this law historically marks achievements and acquired rights by autistic people. The methodology consists on an exploratory documentary research trough a qualitative approach. The field study was done through data collection and documentary analysis in the official records of the Anápolis-Goiás Municipal Secretariat of Education on autistic children enrolled in kindergarden and elementary school I. Teachers, auxiliary teachers, teachers of Specialized Educational Services and caregivers answered questions about the areas of specific education, inclusion, curriculum and comprehensive education, integrated education, to verify whether teachers feel prepared to receive students with Autistic Spectrum Disorder and whether the curriculum addresses inclusion and integral education issues or not. The research results show limits and contradictions regarding the understanding and inclusion of students with Autistic Spectrum Disorder. The study revealed that education professionals do not feel fully prepared to accompany students with autism in the classroom. Therefore, the research pointed to the need to interconect family, school and health professionals for the autistic educational inclusion. It highlights the importance of a specific training of education professionals to minimize environmental barriers, attitudinal barriers and institute actions that promote inclusive pedagogical mediation for the autistic in school. The research points to the need to expand social, educational and health policies, in addition to implementing public ones for the cultural and educational formation of autism in society. It was reached the conclusion that the transformation of the school in the fundamental and curricular bases is the possible way to the insertion in the job market and the emancipation of the disabled person. As a result of the research, an educational product was constructed in the format of text material, called Include Autism Hornbook, linked to the social networks Facebook and Instagram, in order to contribute to the educational monitoring of autistic children in the school network of the city of Anápolis-Goiás.
Palavras-chave: autismo
inclusão escolar
educação integral
CNPq: 1.Ciências Humanas; 2.Educação; Educação Inclusiva
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Insitituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás
Sigla da Instituição: IFG
metadata.dc.publisher.department: Câmpus Anápolis
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação Profissonal e Tecnológica
Citação: PEREIRA, G. T. M. Inclusão escolar e formação integral da pessoa com o transtorno do espectro autista: caminhos possíveis. 2019. 256 f. Dissertação (Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Anápolis, 2019.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ifg.edu.br/handle/prefix/532
Data do documento: 27-Ago-2019
Aparece nas coleções:Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO FINAL - Gláucia.pdfDissertação - Gláucia Tomaz Marques Pereira5,15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.