Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ifg.edu.br:8080/handle/prefix/218
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: O uso da microssimulação na alocação do tráfego na área crítica de um polo gerador de viagens: um estudo de caso do IFG – Campus Goiânia
Título(s) alternativo(s): The use of microsimulation in allocation of traffic in the critic area of a trips generating centers: a case study of IFG – Campus Goiânia
Autor(es): Fernandes, Filipi de Oliveira
Beltrão, Tales Gabriel de Paula
Primeiro Orientador: Paiva, Mariana de
metadata.dc.contributor.referee1: Paiva, Mariana de
metadata.dc.contributor.referee2: Ribeiro, Denise Aparecida
metadata.dc.contributor.referee3: Margon, Patrícia Vilela
Resumo: Um PGV (Polo Gerador de Viagens) dentre suas várias definições pode ser considerado como empreendimentos de grande porte que atraem ou produzem um grande número de viagens, viagens estas que causam impactos no sistema viário e na circulação do tráfego em sua vizinhança direta. No interior dessa vizinhança direta delimita-se a área crítica do PGV que compreende a região em seu entorno, onde ocorrem os movimentos de acesso ao empreendimento. Na área crítica de um PGV é comum a ocorrência de inúmeros problemas na circulação do tráfego, causados pelo excessivo número de veículos, são eles: congestionamentos, tempo perdido no trânsito, redução da eficiência energética do veículo, ocorrência de acidentes, aumento do estresse dos condutores, entre outros. Em vista disso, surge a necessidade de investigar alternativas de mitigação de tais problemas. Várias são as ferramentas utilizadas para investigar os problemas citados, dentre elas pode-se citar: a caracterização do PGV, de sua vizinhança direta, das viagens atraídas por este, a identificação do tráfego de passagem, da oferta viária e a obtenção de cenários que represente a alocação do tráfego no sistema de transportes por meio da microssimulação. Devido à disponibilidade de ferramentas modernas, como os simuladores de tráfego, esse trabalho tem como objetivo geral, Devido à disponibilidade de ferramentas modernas, como os simuladores de tráfego, esse trabalho tem como objetivo geral, verificar a viabilidade da metodologia proposta, obtida pela adaptação das metodologias de Coelho et. al (2012) e Pinto, Diógenes e Lindau (2003). Para alcançar tal objetivo, foi utilizada uma metodologia que envolve basicamente cinco fases: (i) Fase 1 – Identificação do problema; (ii) Fase 2 – Estudo da demanda; (iii) Fase 3 – Estudo da oferta viária; (iv) Fase 4 – Análise do desempenho. O software escolhido para a simulação foi o SUMO – Simulation of Urban MObility (SUMO), por atender todos os requisitos apresentados na metodologia. Para testar a aplicabilidade da metodologia utilizada, a mesma foi empregada na área crítica do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG-Campus Goiânia) em Goiânia-GO. Por meio da microssimulação foram obtidos 3 cenários. O cenário 1 representa a alocação primária do tráfego na área crítica do PGV (situação atual) e os cenários 2 e 3 representam a realocação do tráfego devido à mudança no sentido de algumas vias da área crítica do PGV. Em seguida foi realizada a análise dos parâmetros (comprimento, duração, tempo perdido, velocidade média e consumo de combustível) em cada cenário. Através das análises foi verificado que todos os parâmetros foram afetados negativamente nos cenários 2 e 3 (com mudança no sentido de circulação), desse modo, o cenário 1 é considerado a melhor opção para a circulação das rotas no interior da área crítica do PGV estudado. Com tal afirmação, verificou-se então que não é recomendado executar as alterações propostas, ou seja, em relação aos parâmetros analisados o cenário atual quando comparado com os demais é considerado o melhor. Neste âmbito, este trabalho contribuiu positivamente ao testar a viabilidade da metodologia proposta.
Abstract: An TGC (Trip Generating Centers) among its various definitions can be considered as large enterprises that attract or produce a large number of trips, trips that cause impacts on the road system and traffic circulation in its direct neighborhood. Within this direct neighborhood is defined the critical area of the TGC that includes the region in its surroundings, where the movements of access to the enterprise occur. In the critical area of a TGC it is common for traffic problems to occur due to excessive number of vehicles, such as: traffic congestion, lost time, reduced energy efficiency, accidents, drivers, among others. In view of this, the need arises to investigate alternatives to mitigate such problems. There are several tools used to investigate the problems cited, among them the following: the characterization of the TGC, its direct neighborhood, the trips attracted by it, the identification of transit traffic, the road supply and the represents the allocation of traffic in the transport system through microsimulation. Due to the availability of modern tools, such as traffic simulators, this work has the general objective of verifying the viability of the proposed methodology, obtained by adapting the methodologies of Coelho et. al (2012) and Pinto, Diogenes and Lindau (2003). To achieve this goal, a methodology was used that basically involves five phases: (i) Phase 1 - Identification of the problem; (ii) Phase 2 - Demand study; (iii) Phase 3 - Road supply studies; (iv) Phase 4 - Performance analysis. The software chosen for the simulation was SUMO - Simulation of Urban MOBILITY (SUMO), because it fulfilled all the requirements presented in the methodology. To test the applicability of the methodology used, it was used in the critical area of the Federal Institute of Education Science and Technology of Goiás (IFG-Campus Goiânia) in Goiânia-GO. By means of the microsimulation 3 scenarios were obtained. Scenario 1 represents the primary allocation of traffic in the critical area of the PGV (current situation) and scenarios 2 and 3 represent the reallocation of traffic due to the change towards some of the critical area of the TGC. Then, the parameters (length, duration, lost time, average speed and fuel consumption) were analyzed in each scenario. It was verified that all the parameters were affected negatively in scenarios 2 and 3 (with change in the direction of circulation), thus, scenario 1 is considered the best option for the circulation of the routes within the critical area of the TGC studied. With this statement, it was verified that it is not recommended to execute the proposed changes, that is, in relation to the analyzed parameters the current scenario when compared with the others is considered the best. In this context, this work contributed positively to test the feasibility of the proposed methodology.
Palavras-chave: Polos gerador de viagens
SUMO
simulação
alocação do trafégo
CNPq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA DE TRANSPORTES::OPERACOES DE TRANSPORTES::ENGENHARIA DE TRAFEGO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Insitituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás
Sigla da Instituição: IFG
metadata.dc.publisher.department: Câmpus Goiânia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ifg.edu.br/handle/prefix/218
Data do documento: 12-Nov-2018
Aparece nas coleções:Bacharelado em Engenharia de Transportes

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_Filipe Fernandes_Tales Beltrão.pdf7,55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.