Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ifg.edu.br/handle/prefix/217
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Relações de gênero no contexto escolar: Matemática não é para mulheres?
Autor(es): Araújo, Karla da Silva
Primeiro Orientador: Sousa, Wanessa Ferreira de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Machado, Luiz Fernando Ferreira
metadata.dc.contributor.referee1: Souza, Wanessa Ferreira de
metadata.dc.contributor.referee2: Reis, Maria do Carmo dos
metadata.dc.contributor.referee3: Brito, Éder Silva
Resumo: As diferenças atribuídas ao feminino e ao masculino são um acontecimento social latente. Essa questão não se isola de uma formação social mais ampla. É possível encontrar em inúmeros escritos e discursos, científicos ou não, as diferenças estabelecidas sobre os sexos. Na história, os papéis feminino e masculino extrapolam a simples relação genética e reprodutiva e foram demarcadas diferenças substanciais numa relação de poder. Seguindo esse raciocínio, esta pesquisa aborda as relações de gênero na aprendizagem da disciplina Matemática e a existência do discurso, direcionado à depreciação do feminino diante da disciplina, de professores e ou de estudantes no contexto escolar. Diante da invisibilidade da presença feminina nos estudos da disciplina matemática e do discurso de que matemática não é para mulheres, buscou-se analisar, por meio de um levantamento realizado, o contexto histórico acerca da participação e da contribuição das mulheres na história da matemática, as mulheres no contexto educacional acadêmico e a contribuição feminista na aquisição de direitos femininos, tomando como referência pesquisadores da área. Contou-se, também, com uma pesquisa de campo realizada por meio de questionário em que se buscou identificar a relação das meninas com a matemática e se meninos e meninas pensam que há diferenças no desempenho de ambos nesta disciplina, além de qual o discurso as meninas têm escutado em relação à mulher e à matemática. Assim, o objetivo desta pesquisa é compreender as relações entre o senso comum do alunado em relação à aprendizagem relacionada ao gênero e ao discurso empregado no ambiente escolar, notadamente investigar a construção social e histórica de discursos de gênero relacionados à área de matemática e identificar discursos de gênero, percebidos pelos estudantes no contexto escolar, que atribuam dificuldades ou facilidades com relação à matemática a homens e mulheres. A pesquisa de campo se deu no Instituto Federal de Goiás, no câmpus de Valparaíso – GO, em que, durante uma semana, foram aplicados e recebidos questionários respondidos por meninos e meninas de turmas do ensino médio técnico integrado dos cursos de Mecânica e Automação. Como resultados, percebeu-se que uma parcela dos estudantes do gênero masculino alega perceber diferenças nas relações do gênero feminino com a matemática. Entre o gênero feminino é unânime que não há diferença entre gênero e o estudo da disciplina. Entretanto, mesmo que uma parcela expressiva de meninas e de meninos aleguem não acreditar que há nenhuma diferença, as meninas ainda vivenciam uma grande ocorrência de discursos depreciativos de sua condição de estudante em um curso de exatas.
Abstract: The differences attributed to the feminine and the masculine are a latent social event. These differences do not isolate itself from a broader social formation. It is possible to find in numerous writings and speeches, scientific or not, the diferences established on the sexes. In history, female and male roles extrapolate the simple genetic and reproductive relation and substantial differences were demarcated in a relation of power. Following this reasoning, this research approaches the gender relations in the learning of Mathematics and the existence of the discourse, directed to the depreciation of the feminine before the discipline, from teachers and/or from students in the school context. Given the invisibility of female presence in the studies of mathematics and the discourse that mathematics is not for women, we sought to analyze, through a survey, the historical context about the participation and contribution of women in the history of mathematics, women in the academic educational context and the feminist contribution in the acquisition of feminine rights, taking as reference researchers of the area. There was also a field survey conducted through a questionnaire that sought to identify the relationship between girls and math and if boys and girls think that there are differences in the performance of both in this discipline, in addition to which discourse girls have been listening regarding women and math. Thus, the objective of this research is to understand the relations between the common sense of the student in relation to the learning related to the gender and the discourse used in the school environment, to investigate the social and historical construction of gender discourses related to the area of mathematics and to identify speeches of gender, perceived by the students in the school context, that assign difficulties or facilitate with respect to mathematics for men and women. The field research was done at the Federal Institute of Goiás, in Valparaíso - GO campus, where, for a week, questionnaires were answered by boys and girls from classes of integrated technical high school of Mechanics and Automation courses. As results, it was noticed that a portion of the male students claims to perceive differences in the relations of the female gender with mathematics. Among the feminine gender it is unanimous that there is no difference between gender and the study of the discipline. However, even though a significant portion of girls and boys claim not to believe that there is any difference, girls still experience a large occurrence of disparaging discourses of their status as an exact science course student.
Palavras-chave: Matemática, Gênero, Discurso, História
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Insitituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás
Sigla da Instituição: IFG
metadata.dc.publisher.department: Câmpus Valparaíso
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ifg.edu.br/handle/prefix/217
Data do documento: 10-Dez-2018
Aparece nas coleções:Licenciatura em Matemática

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Karla da SIlva Araújo.pdf2,74 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.